TOPO MAPA SAIR
REACÇÕES DAS VÍTIMAS DE CRIMES
 
Ser vítima de um crime pode desencadear uma série de reacções emocionais.
Pode vivenciar uma combinação de emoções e pensamentos com os quais é por vezes difícil lidar. Mesmo que estas emoções sejam reacções completamente normais, pode sentir que está quase a ir abaixo e a perder o controlo, o que pode ser bastante assustador.
É importante lembrar que, na maioria das situações, isto passará e que, com o tempo, irá gradualmente voltar a adquirir um sentimento de controlo sobre a sua vida.
Das reacções aqui descritas, pode identificar-se com muitas delas mas também pode não reconhecer nenhuma. O importante é perceber que não existe uma forma pré-definida de como pode reagir.

Quando somos vítimas de um crime, podemos ser afectados de muitas maneiras diferentes. Todos nós temos as nossas estratégias para lidar com as dificuldades na nossa vida. Habitualmente, estas estratégias funcionam bastante bem e ajudam-nos em circunstâncias muito diferentes. Mas quando se é vítima de crime somos colocados numa situação à qual reagimos de modo diferente do habitual e as estratégias que normalmente usamos poderão não ser suficientes. Frequentemente sentimos que a nossa integridade pessoal foi violada e que estamos em estado de choque. Para além disso, podemos sofrer de problemas como dificuldades em dormir, depressão, ansiedade e culpa.
Podemos sentir culpa, mesmo sabendo que na verdade não somos culpados pelo que aconteceu.
É precisamente este fenómeno de não reconhecer ou não compreender as nossas próprias reacções que é bastante desconfortável para a maioria das pessoas. O que é na realidade uma reacção completamente normal a uma situação anormal faz-nos sentir que perdemos completamente o controlo e que o mundo é um lugar inseguro. Para a maioria das pessoas, estes sintomas desaparecem com o tempo. O que pode por vezes permanecer por mais tempo são as recordações do incidente que são desencadeadas por uma imagem, um certo cheiro ou outra recordação, e que podem provocar temporariamente as mesmas reacções mais uma vez.
Se estas reacções não desaparecem passados alguns meses, é importante procurar ajuda.